Conhecendo a História do Coaching

Conhecendo a História do Coaching


Conta-se que na Hungria, mais precisamente no século XVI, eram usadas carruagens como meio de locomoção entre as cidades.

Essas carruagens eram chamadas de kocsi. Famílias mais abastardas contratavam professores que apoiavam as crianças no processo de aprendizagem, principalmente quando essas viagens duravam muitos dias.

Surge então a ideia de apoiar as pessoas a saírem de um “estado atual” e alcançarem um “estado desejado”.

Já no século XIX, na Universidade de Oxford, professores que tinham a função de ajudar aqueles alunos que ficavam em provas finais, por algum motivo também começaram a serem chamados de Coachs.

Mas o precursor do Coaching Atual, o coaching que nós conhecemos hoje em dia, é um instrutor de tênis…

Calma que eu vou te contar…

No início da década de 70,  um professor de universidade deixou as salas de aula e resolveu dar aulas de tênis. Se tornando treinador profissional de tênis.

Timothy Gallwey, escreveu o livro “The Inner Game of Tennis”. Apesar de o livro ter sido escrito para atletas e treinadores de tênis, um consultor chamado Jonh Withmore o levou para as corporações, onde começaram a usar a sua abordagens para a performance humana.

Umas das ideias centrais do pensamento do Tim Gallwey é que os oponentes reais não são apenas os seus concorrentes, mas suas próprias limitações e fraquezas. Ele diz que em um jogo de tênis o seu principal adversário não está do outro lado da quadra, mas sim em sua mente.

Foi então entre as décadas de 70 e 80 que, principalmente nos Estados Unidos, foi despertada, no âmbito empresarial, a atenção para que líderes desenvolvessem novas capacidades, habilidades e competências mais peculiares.

No Brasil, o Coaching começa a ser difundido por volta da década de 90. Hoje atua em todo o mundo, em suas várias vertentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *